EPD / DPO

A RGPD Consultores enquanto empresa especializada e certificada, acompanha a exigência do Regulamento dispondo de um serviço de

Encarregado de Proteção de Dados (Data Protection Officer ou DPO) necessário e exigido a várias organizações perante o RGPD. A adoção

de um DPO externo é uma solução interessante para as organizações, trazendo vantagens acrescidas.

Acompanhamos a organização em matéria de privacidade transformando e protegendo a sua reputação e tornando-a numa vantagem

competitiva, posicionando-a perante terceiros. A adoção de um Encarregado de Proteção de Dados / DPO externo (DPO as a Service) tem se

verificado a melhor solução para a maior partge das organizações.

A nossa equipa é composta por profissionais com competências multidisciplinares em Data Protection Office devidamente certificados,

oferecendo uma abordagem especializada nas áreas da Privacidade, Proteção de Dados e Segurança da Informação, assente nos melhores

métodos e práticas devidamente testadas.

 

Com esta solução as organizações asseguram as exigências definidas pelo RGPD, bem como:

 

- Garantir a inexistência de conflitos de interesse no seio da organização;

- Demonstrar empenho e preocupação da organização em escolher um representante que integra uma equipa com as devidas competências

e qualificações necessárias ao nível das boas práticas exigidas na proteção de dados;

- Garantir um estatuto de independência, que é vital para o bom desempenho da função;

- Permitir às organizações e acautelar o risco regulatório, reputacional e financeiro, evitando correr riscos nos casos em que negligenciem a

matéria da proteção de dados;

- Evitar a necessidade de um processo de recrutamento e/ou formação de natureza interna, com todos os custos que esses processos

invariavelmente comportam;

 

 

Principais Tarefas de um DPO as Service exigidas pelo Regulamento:

 

- A monitorizar a conformidade da organização perante o RGPD;

- Cooperar com a autoridade de controlo (CNPD) e ponto de contacto com a mesma;

- Acompanhar o risco associado às operações de tratamento de dados pessoais;

- Aconselhar a realização de avaliações de impacto;

- O DPO reporta diretamente à Administração e tem de agir de forma independente.